Por favor, não me interrompa

Você sabia que quando somos interrompidos levamos 50% a mais de tempo para concluir uma tarefa, e ainda terminamos por finalizá-la com 50% a mais de erros?

Leva um certo tempo para que o cérebro entre no estado de foco que nos permite nos concentrar completamente em uma tarefa. Uma vez nesse estado, e desde que não sejamos interrompidos, podemos aproveitar um ritmo super produtivo.

Uma mente, mesmo que focada, ainda é sensível a influências externas. Interrupções nada mais são do que o revezamento entre pensamentos nada relacionados, que apagam e misturam boa parte do estado otimizado do seu cérebro. Além disso, interrupções frequentes podem fazer com que você nunca consiga entrar no ritmo necessário para ser produtivo.

Quando você interrompe alguém, essa pessoa leva em média 23 minutos para voltar à sua tarefa original, e mais 30 minutos para recuperar o ritmo de produtividade em que se encontrava antes. Quase metade das vezes em que você interrompe alguém, essa pessoa irá se desconectar completamente de sua tarefa e acabar não retornando ao que estava fazendo imediatamente após a interrupção terminar. Você pode achar que está apenas pausando o trabalho dessa pessoa por 1 ou 2 minutos, mas a pausa real resultante da sua interrupção pode durar bem mais do que isso.

Em torno de 80% das vezes que uma pessoa é interrompida ao trabalhar em uma tarefa específica, ela voltará a trabalhar nessa tarefa ainda no mesmo dia. No entanto, nas outras vezes, o dia de trabalho vai acabar sem que ela tenha voltado a trabalhar na tarefa.

Você já foi interrompido por alguém e, como o trabalho já havia sido pausado mesmo, acabou se levantando para ir ao banheiro, almoçar ou aproveitou para checar emails? Quantas vezes uma rápida pergunta acabou virando uma longa conversa? Essas experiências são muito comuns.

A troca de atenção frequente entre diferentes tarefas também já foi avaliada como causa de aumento significativo de estresse. Desta forma, interromper outras pessoas não somente atrapalha a produtividade, mas também coloca em risco a saúde.

Interrupções também são caras. Uma estimativa atribuiu às interrupções no trabalho um custo de $588 bilhões ao ano em produtividade perdida para a economia dos EUA. Mas essa estimativa na verdade deve estar bem longe da realidade, pois somente se baseia nas horas perdidas em relação à média salarial. Ela não considera as consequências dessas interrupções, como possíveis oportunidades e vendas perdidas, demissões, redução de investimentos, erros que geram prejuízos, faltas por motivos de doenças devido ao excesso de estresse etc. Interrupções geram livros que nunca foram terminados, negócios que nunca saíram do papel, e algumas ideias que morreram na praia.

Por isso, da próxima vez que você pensar em interromper alguém que esteja trabalhando em uma tarefa de forma produtiva, lembre-se de que a sua “inocente” pergunta, ou comentário, pode criar sérias consequências para essa pessoa, podendo até gerar 1 hora de trabalho extra para ela.

Pessoas altamente produtivas sabem como é importante trabalhar em blocos de tempo ininterruptos. Consequentemente, elas tomam providências para se protegerem contra interrupções, como usar fone de ouvido (mesmo sem estar tocando nada), fechar a porta do escritório, avisar aos colegas de trabalho para que não a interrompam a não ser que seja algo urgente, deixar claro quando é um bom momento para conversar e quando não é, trabalhar em outros locais, colocar o celular no modo silencioso, e trabalhar em horários alternativos.

Muitos programadores, por exemplo, gostam de trabalhar à noite. Uma razão é que nesse horário a probabilidade de serem interrompidos é bem menor, afinal a grande maioria das pessoas está dormindo. E por isso, nesses horários alternativos, eles costumam ser mais produtivos.  Outra razão é que o movimento nas redes sociais cai significativamente de madrugada, tornando-as menos tentadoras.

Ser social é ótimo. Mas se alguém está concentrado em uma tarefa, deixe que continue trabalhando. Você pode falar com ele depois.

Se você tiver problemas com as pessoas te interrompendo mais do que você gostaria, peça a elas: Quando eu estiver trabalhando, por favor, não me interrompa a não ser que o que você tem para compartilhar seja importante e urgente o suficiente a ponto de valer a pena anular todo o trabalho que eu fiz na última hora.


foto: Sebastiano Pitruzzello

Leia também

Steve Pavlina...

...é considerado o blogueiro internacional mais bem-sucedido e popular na área de desenvolvimento pessoal, com leitores em mais de 150 países. Por mês, seu site atrai mais de 2 milhões de pessoas - e isso sem propaganda, apenas no boca-a-boca. Leia seus artigos ou saiba mais sobre o autor.

Comments

  1. Muito bom texto.

Speak Your Mind

Leia o post anterior:
Competindo por atenção

O dia tem 24 horas para todo mundo, mas ainda assim muitas vezes esquecemos de nos preocupar com o tempo das outras pessoas. É difícil perceber que não somos o...

Fechar